top of page

Usuários das Unidades Básicas de Saúde reclamam da limitação de consultas médicas diárias


Leopoldina, 19 de maio de 2023 - Um crescente sentimento de insatisfação tem tomado conta dos usuários das Unidades Básicas de Saúde (UBS) em relação à limitação de atendimentos médicos diários. Com uma média de apenas 7 consultas por dia, pacientes têm enfrentado longas filas e até mesmo a necessidade de madrugar em frente às unidades na esperança de garantir um atendimento.


A busca por consultas médicas nas UBS é uma necessidade básica para muitos cidadãos, principalmente aqueles que não possuem planos de saúde privados e dependem exclusivamente do sistema público de saúde. No entanto, a oferta limitada de consultas tem gerado uma série de desafios e frustrações para os usuários.


A escassez de atendimentos médicos diários resulta em uma sobrecarga no sistema, com um número significativo de pacientes buscando atendimento em um período de tempo restrito. Isso leva à formação de filas extensas, gerando desconforto e ansiedade entre aqueles que aguardam por uma consulta.


A situação é agravada pelo fato de que muitos pacientes precisam madrugar em frente às UBS para conseguir uma ficha de atendimento, uma vez que a demanda é muito maior do que a oferta disponível. Essa prática, além de ser incômoda, muitas vezes é inviável para aqueles que têm compromissos diários, como trabalho e cuidados com a família.


A falta de um número adequado de atendimentos médicos diários também prejudica o acesso da população aos cuidados básicos de saúde, pois muitos pacientes são forçados a adiar suas consultas e tratamentos, o que pode agravar condições de saúde existentes e impactar negativamente a qualidade de vida.


Diante dessa realidade, é fundamental que as autoridades de saúde local atuem para resolver essa questão urgentemente. Investimentos na contratação de mais profissionais de saúde e no aumento da capacidade de atendimento nas UBS são medidas necessárias para atender à demanda da população e garantir o acesso adequado aos serviços de saúde.


Além disso, é importante promover uma comunicação transparente entre os gestores de saúde e a comunidade, informando sobre as ações e planos para melhorar a situação atual. A participação ativa dos cidadãos por meio de canais de diálogo pode contribuir para encontrar soluções efetivas e melhorar o sistema de atendimento nas UBS.


A insatisfação dos usuários das Unidades Básicas de Saúde é legítima, uma vez que a saúde é um direito fundamental de todos os cidadãos. É necessário que as autoridades responsáveis assumam a responsabilidade e implementem medidas eficazes para resolver esse problema, garantindo um acesso justo e adequado aos serviços médicos nas UBS.


Estaremos acompanhando de perto essa questão e traremos atualizações sobre os esforços empreendidos pelas autoridades de saúde para melhorar o atendimento e suprir as necessidades da população nas Unidades Básicas de Saúde.

ความคิดเห็น


bottom of page