top of page

SES-MG recomenda retomada gradual de cirurgias eletivas no Estado

Equipe multidisciplinar extrai e trata dados de 853 municípios para qualificar dado



A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) sinaliza a retomada gradual das cirurgias e procedimentos eletivos não essenciais, que são aqueles em que há a possibilidade de agendar sua realização. A recomendação abarca a rede pública e privada de saúde estadual e é feita considerando o cenário de longo prazo da pandemia da covid-19, bem como o crescente número de procedimentos cirúrgicos eletivos represados, abarcando a rede pública e privada.


A Resolução SES/MG N° 22, de 22/06/2021, estabelece esse retorno gradual e a nota N°16 traz as diretrizes. Enquanto durar o estado de calamidade pública, a execução de cirurgias e procedimentos eletivos em Minas, seguirá a classificação dos cenários epidemiológico e assistenciais definidos pelo Centro de Operações de Emergência em Saúde (COES), para cada macrorregião de saúde estabelecida no Plano Diretor de Regionalização de Minas Gerais (PDR/SUSMG).


Clique aqui e confira a Nota Técnica n° 16

As regiões serão classificadas em onda vermelha, amarela e verde, seguindo critérios do COES. A partir dessas classificações, a SES-MG estabeleceu os procedimentos pertinentes a cada uma das ondas. Nos casos em que vigorar a total suspensão das eletivas, a recomendação não se aplicará aos pacientes que necessitam de procedimentos relacionados à transplantes, cirurgias cardiovasculares, oncológicas, neurológicas e nefrológicas relacionadas ao processo dialítico, em estado de saúde de maior gravidade, cuja constatação de um médico assistente confirme que o atraso deste tratamento poderá levar a complicações e/ou ao aumento de risco de morte.


A Secretaria implementou, também, melhorias no sistema de informação para que os municípios, responsáveis pela regulação e priorização de procedimentos eletivos, dessem continuidade na indicação das demandas por tais procedimentos. O objetivo é qualificar a base de dados e, consequentemente, melhorar a discussão de políticas públicas voltadas para a execução desse tipo de cirurgia.


Comentarios


bottom of page