top of page

‘Ser família em uma sociedade on-line’ é o tema debatido pela Pastoral Familiar da CNBB-RL2


Regional Leste II da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), composta por circunscrições eclesiásticas dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo, promoveu um encontro de formação voltado aos representantes da Pastoral Familiar, setor da juventude e agentes missionários do setor pré-matrimonial.


O evento aconteceu entre os dias 6 e 8 de março de 2020 no Colégio Marista São José, na Arquidiocese de Montes Claros (MG), onde foi desenvolvida uma extensa programação com palestras, estudos, debates, trabalhos em grupo, plenária, eventos culturais e Celebrações de Missas.


O tema central do encontro discutiu sobre ‘Ser família em uma sociedade on-line’ e o lema “…as redes sociais constituem uma oportunidade extraordinária de diálogo, encontro, intercâmbio entre pessoas, bem como de acesso à informação e ao conhecimento.”, reflexão extraída da Exortação Apostólica Pós-Sinodal ‘Christus Vivit’ do Papa Francisco, voltada aos jovens e a todo o Povo de Deus.


A Comissão Arquidiocesana da Pastoral Familiar de Montes Claros acolheu os participantes na sexta-feira (6). Eles tiveram o primeiro encontro com o arcebispo anfitrião dom João Justino de Medeiros Silva, que inicialmente celebrou uma Missa e depois proferiu uma palestra sobre ‘O jovem e a educação’.


No sábado (7), o bispo da Diocese de Leopoldina dom Edson Oriolo, que integra a ‘Comissão para a Vida e a Família’ da CNBB-Regional Leste 2, presidiu uma Missa e depois falou sobre o tema principal do evento, destacando estatísticas e projeções sobre a interação da população com a internet e fazendo reflexões sobre o âmbito familiar neste contexto.


Na parte da tarde, o Pe. Enivaldo João de Oliveira, da Paróquia São Marcos, de Belo Horizonte, assessorou um estudo sobre o documento final do Sínodo dos Jovens, a denominada Exortação Apostólica Pós-Sinodal ‘Christus Vivit’.


Encerrando as atividades do dia, foi formada uma “mesa redonda” com os palestrantes e convidados para debater sobre os assuntos apresentados.


No domingo (8) os grupos foram divididos por província, sendo instigados a pensarem e discutirem sobre o cenário atual de acolhida aos jovens, integração na comunidade e o que a Pastoral Familiar pode propor neste sentido.



O Pe. Márcio Arthur, assessor eclesiástico da Pastoral Familiar da Diocese de Leopoldina esteve presente no evento e falou sobre a sua importância para os horizontes da evangelização, sobretudo com a juventude, que buscam respostas para suas inquietações diante das mudanças sociais e culturais.


Assessoria de Imprensa da Diocese de Leopoldina



Коментарі


bottom of page