top of page

Período seco terá temperaturas mais elevadas em Minas devido aos efeitos do El Niño


O fenômeno atmosférico-oceânico El Niño promete alterar o tempo no Brasil e em Minas Gerais em 2023. No estado, afetará, principalmente, a temperatura no inverno. No caso da chuva, a previsibilidade é baixa. Nos próximos três ou quatro meses, período mais seco do ano, o El Niño deve provocar temperaturas acima da média histórica em boa parte de Minas.


“O El Niño é caracterizado por anomalias positivas da Temperatura da Superfície do Mar (TSM), ou seja, águas mais quentes que as normais se estabelecem no Oceano Pacífico Tropical Centro-Oriental, próximo à costa oeste da América do Sul”, explica o meteorologista do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam), Heriberto dos Anjos Amaro. Quando as anomalias de Temperatura da Superfície do Mar são negativas, dá-se o nome de La Niña.


O Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sisema) vem buscando formas de reduzir os impactos ambientais desse fenômeno. Desde o mês de abril de 2023 foi aberta a temporada de reuniões da Força Tarefa Previncêndio, coordenada pelo Instituto Estadual de Florestas (IEF), em que diversas instituições do estado, como o Igam, Corpo de Bombeiros Militar e Coordenadoria de Estadual Defesa Civil, tomam várias medidas necessárias para enfrentar e mitigar os efeitos relacionados ao período seco em Minas.


O diretor-geral do Igam, Marcelo da Fonseca, relata que o Instituto irá disponibilizar, no final de junho, um documento técnico com informações meteorológicas e hidrológicas acerca do comportamento da precipitação, evapotranspiração, umidade relativa do ar, seca relativa e vazões dos rios monitorados no território mineiro. “O objetivo é apresentar o cenário hidrometeorológico atual de Minas Gerais e servir como base para enfrentamento do período seco de 2023”, afirma.

Comments


bottom of page