top of page

Mulher que levou cadáver do tio ao banco já recebeu R$ 30 mil de auxílios

A mulher que foi presa por levar o cadáver do tio ao banco para tentar um empréstimo, já recebeu R$ 30 mil do governo federal através de auxílios em seu nome. A informação foi divulgada pelo jornal Metrópoles nesta terça-feira (16). 


Érika de Souza Vieira Nunes, de 42 anos, foi inscrita no Bolsa Família em 2023 e parou de ser beneficiada em 2021. Ao todo, a estimativa é que a mulher já recebeu R$ 22,1 mil por meio do programa.


Além disso, ela ainda recebeu R$ 7,5 mil em 2020. O valor teria sido dividido em parcelas de R$ 1,2 mil por mês, do Auxílio Emergencial durante a pandemia de Covid-19.


A mulher que levou o cadáver do tio ao banco foi detida pela Polícia Civil e levada até a delegacia, onde afirmou ser a cuidadora do homem. Érika está presa suspeita de cometer estelionato e furto mediante fraude.


MULHER LEVA CADÁVER DE TIO AO BANCO PARA TENTAR EMPRÉSTIMO: ENTENDA O CASO


Érika de Souza Vieira Nunes levou o corpo de seu tio, Paulo Roberto Braga, até a agência bancária para tentar fazer um empréstimo de R$ 17 mil. O caso aconteceu em Bangu, zona oeste do Rio de Janeiro.


Os funcionários do banco suspeitaram da situação, pois o homem não conseguia nem segurar uma caneta para assinar o documento. 


Com o objetivo de disfarçar a morte do homem, Érika simula conversas com o cadáver. “Tio, tá ouvindo? O senhor precisa assinar”, disse. Além disso, a mulher reclama do tio, e pede que ele “assine para não me dar mais dor de cabeça”.


Por fim, os funcionários do banco acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que constatou que o idoso havia morrido horas antes.

 

Comments


bottom of page