top of page

Minas Gerais se despede do ex-governador Alberto Pinto Coelho

Velório acontece no Palácio da Liberdade e sepultamento será na manhã desta terça-feira (21/11)


O governador Romeu Zema esteve no velório do ex-governador Alberto Pinto Coelho, na tarde desta segunda-feira (20/11), para prestar condolências à família do político. O velório ocorre no Palácio da Liberdade e contou com a presença de diversos parlamentares, autoridades, amigos e familiares.

Em pronunciamento, Zema lamentou o falecimento de Alberto Pinto Coelho e ressaltou a importância política do ex-governador para o estado de Minas Gerais.


“Estou aqui para me solidarizar com os familiares do ex-governador Alberto Pinto Coelho, que teve uma longa carreira política como parlamentar, como presidente da Assembleia Legislativa e que foi um homem marcante pelo legado que está deixando, pela atuação política que teve no estado. Uma perda muito grande para nós, mineiros”, declarou o governador.


O vice-governador Professor Mateus salientou que o ex-governador deixou um legado de construção e relembrou que a sua marca foi também de diálogo e serenidade.


"Deixa muitos exemplos. Que a marca que deixou como governador, como político, como presidente da Assembleia sirva de exemplo de moderação nesses tempos em que a agressividade às vezes toma a espaço do diálogo no ambiente político. Alberto continuará sendo um símbolo de como é possível construir política com diálogo e com tranquilidade para ajudar a vida das pessoas dessa forma", enfatizou.


Alberto Pinto Coelho faleceu aos 78 anos, em decorrência de uma leucemia contra a qual lutava há três anos. Ele deixa esposa, quatro filhos e neto.


Ao longo de 25 anos de política, exerceu quatro mandatos como deputado estadual. Chegou à presidência da Assembleia Legislativa em 2007 e foi reeleito para o cargo em 2009, tendo assumido também a presidência do Colegiado de Presidentes das Assembleias Legislativa do País.


Alberto Pinto Coelho também atuou como líder dos governos Itamar Franco (1999-2003) e Aécio Neves (2003-2010). Em 2014, o então vice-governador do Estado, eleito em 2010 na chapa de Antonio Anastasia, assumiu como governador pelo período de nove meses, após a saída de Anastasia para a campanha eleitoral.

Commentaires


bottom of page