top of page

Governo de Minas define aplicação de R$ 560 milhões

O recursos serão investidos em ações voltadas às pessoas, municípios e infraestrutura após fortes chuvas


Parte do secretariado estadual se reuniu neste sábado (15/1), no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), na Cidade Administrativa, e definiu que os R$ 560 milhões anunciados nesta sexta-feira (14/1) pelo governador Romeu Zema para auxiliar as cidades mineiras atingidas pelas fortes chuvas em Minas Gerais serão focados em três grandes ações: auxílio às pessoas, apoio aos municípios e infraestrutura estadual.


Segundo o secretário geral do Estado, Mateus Simões, que coordenou a reunião, as secretarias estão finalizando as ações para que o detalhamento seja divulgado já no início da semana. "Após o governador anunciar os R$ 560 milhões, a discussão é sobre onde aplicar esse recurso de forma mais efetiva para atender públicos diferentes: de um lado as pessoas que foram efetivamente atingidas e que ainda não conseguiram voltar para suas casas, e, de outro lado, as prefeituras que estão com muita dificuldade em restabelecer o funcionamento das cidades, que foram muito afetadas", explicou o secretário, citando ainda a preocupação do Estado com a infraestrutura das estradas estaduais e do necessário suporte às estradas federais e municipais, que impactam a vida de toda a população mineira.


Ainda segundo Simões, há também esforço de empresas como BDMG, Cemig, Copasa e Emater para que sejam apresentadas ações para auxiliar os mineiros que passam por momento de grande dificuldade.


"O detalhamento completo das ações vai estar pronto ainda neste domingo (16/7). As equipes estão trabalhando ininterruptamente ao longo do final de semana para que essas ações sejam validadas com o governador e anunciadas ainda no início imediato da semana", completou o secretário. Até este sábado (15/1), 377 cidades estão em situação de emergência em Minas, mais de 44% do estado. Segundo Boletim de Defesa Civil, além de 25 mortos há cerca de 52 mil desabrigados e desalojados em Minas Gerais.

bottom of page