top of page

Governo de Minas anuncia pagamento dos salários de abril para o funcionalismo

Quitação será realizada em duas parcelas, nesta sexta-feira e no próximo dia 27; recurso é de verba indenizatória por desastre em Brumadinho


O Governador Romeu Zema (Novo) anunciou, em entrevista coletiva à imprensa nesta quarta-feira (20), a previsão de quitação de parcela ainda remanescente do 13º salário referente a 2019 e da folha de abril do funcionalismo público do Estado. Os pagamentos serão possíveis após decisão da Justiça direcionar ao Governo de Minas Gerais R$ 1 bilhão advindos de indenização da Vale S/A pela tragédia de Brumadinho, em 2019, que vitimou 270 pessoas, entre mortos e desaparecidos.


Conforme anunciado por Zema, a parcela restante do 13º salário foi quitada nesta quarta-feira, com seis meses de atraso, para 17% dos funcionários do Executivo, que ainda não haviam recebido o abono. Os vencimentos de abril do funcionalismo – com exceção dos profissionais da saúde, que receberam integralmente na última sexta-feira (15) -, serão quitados em duas parcelas: R$ 2 mil serão creditados na próxima sexta-feira (22), e a parcela remanescente será paga no próximo dia 27. O auxílio fardamento a servidores estaduais também foi quitado.


“Não é motivo de comemorar pagar com seis meses atrasados, mas estamos fazendo o que é devido”, resumiu Zema, que terá uma reunião on-line na quinta-feira (21) com o Presidente Jair Bolsonaro, junto a outros governadores. Na ocasião, segundo o governador de Minas, será explicitada a situação financeira caótica do estado. “O Governo federal irá ajudar estados e municípios, mas está longe de resolver nosso problema. Minas Gerais terá uma ajuda de R$ 750 milhões por mês, que já foi aprovada pelo Congresso e precisa, agora, da autorização do Executivo. Mas vale lembrar a insuficiência para fazer face a uma queda na arrecadação que beira os R$ 2 bilhões no mês para junho”, constatou.


Fonte: Tribuna de Minas

Foto: Governo de Minas

Kommentit


bottom of page