top of page

Gerente Regional de Leopoldina participa de audiência pública na ALMG


O Gerente Regional de Saúde de Leopoldina, Renan Guimarães de Oliveira participou, no dia 01/06 de audiência pública da Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais (ALMG), a convite da Comissão de Assuntos Municipais e Regionalização.


Durante o encontro foi debatido o planejamento e as ações do governo estadual para apoiar os municípios e preparar os hospitais regionais para o avanço da interiorização em Minas Gerais da pandemia do coronavírus.


Além do gerente regional e dos deputados, participaram da audiência a presidenta da Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos de Minas Gerais (FEDERASSANTAS), Kátia Regina de Oliveira Rocha, o supervisor administrativo do Hospital de Cataguases, Eliermes Teixeira, o subsecretário de Gestão Regional, Darlan Venâncio Thomas Pereira.


O subsecretário Darlan listou em sua fala as ações desenvolvidas pela SES no enfrentamento a Covid-19. Entre as ações estão a elaboração do site com informações exclusivas do coronavírus, a plataforma de saúde digital, a distribuição de equipamentos de proteção individual para os trabalhadores de saúde e a realização das Salas de Situação, de forma rotineira, para o acompanhamento da evolução do coronavírus no Estado.


O supervisor administrativo do Hospital de Cataguases, Eliermes Teixeira, relatou a dificuldade enfrentada pelo hospital para ampliar o número de leitos de UTI no hospital para tratamento da Covid-19. “Já fizemos publicação no diário oficial, estamos fazendo divulgações nas mídias sociais, mas estamos com muita dificuldade para contratar médicos para que nós pudéssemos efetivamente oferecer o serviço”, disse.


O gerente da Regional de Saúde de Leopoldina ressaltou a importância de ações não ambulatoriais para preservação da população. “As medidas não medicamentosas são fundamentais para não gerar uma sobrecarga no sistema hospitalar e proteger a população. Quando se fala em distanciamento social e medidas de higiene pretende-se reduzir a circulação do vírus”, relatou.


Outro ponto abordado por Renan foram as ações de vigilância para o monitoramento dos casos. “As ações laboratoriais de diagnóstico ao Covid-19 são fundamentais. Para tentar melhorar a resposta ao número de casos confirmados, nos próximos dias passaremos a encaminhar nossos exames para análise na Universidade Federal de Juiz de Fora. Isso nos ajuda muito na logística e no transporte dos exames que antes eram enviados ao laboratório central em Belo Horizonte”, disse.


Renan também informou a importância da assistência à saúde nas ações da atenção primária, a qual vem trabalhando na sensibilização das equipes e gestores para poder captar o paciente de modo precoce. Dessa forma, a pessoa recebe o tratamento ainda no início da manifestação da infecção e não precisa procurar o hospital, deixando os equipamentos de UTI livres para os casos mais graves.


A audiência pública foi proveitosa e importante, pois pôde contextualizar e esclarecer para a população mineira quais foram as ações tomadas, até o momento, para o enfrentamento do coronavírus.

Por Gustavo Santos Ribeiro

コメント


bottom of page