top of page

Gastos com pessoal da Prefeitura e Câmara de Leopoldina foi de R$ 54.8 milhões em 2020

Os gastos com pessoal da Prefeitura de Leopoldina foram de 43,79% o que corresponde um gasto na ordem de R$ 51.3 milhões com o funcionalismo público. Já na Câmara de Vereadores o gasto informado foi de 2,98% com o pessoal (gasto máximo permitido é de 6%) o que corresponde a R$ 3.4 milhões com a despesas salariais.


O Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCEMG) divulgou os resultados do Índice de Efetividade da Gestão Municipal (IEGM) referentes ao exercício de 2020 com as sete áreas de atuação da gestão pública das cidades mineiras. O resultado usa como base as informações enviadas pelos próprios municípios por meio de um questionário.


O IEGM é um indicador de processo que mensura o grau de aderência da gestão municipal a determinados processos e controles em Educação, Saúde, Gestão Fiscal, Planejamento, Meio Ambiente, Defesa Civil e Governança em Tecnologia da Informação. Como informativo de processo, o IEGM serve para orientar os gestores municipais a implantar os processos e controles que são inquiridos nos questionários. Isso para que estes processos e controles, dado a quantidade e qualidade dos insumos aplicados (recursos financeiros, físicos e humanos), ajudem a gestão a melhorar os resultados de suas políticas públicas (mais e melhores produtos e serviços públicos), para que, por fim, estes tenham impacto no desenvolvimento socioeconômico da população.


Após análise dos dados enviados, cada município recebe um resultado geral, conforme os seguintes conceitos: A: Altamente Efetiva (90%); nota B+: Muito Efetiva (entre 75% e 89,99); nota B: Efetiva (entre 60% e 74,99%); nota C+: Em Fase de Adequação (entre 50% e 59,99%); nota C: Baixo Nível de Adequação (abaixo de 49,99%).


Segundo o Tribunal de Contas de Minas Gerais, o município de Leopoldina no ano de 2020 obteve a classificação “B” (efetiva) no IEGM fechando o ano de 2020 com 46,77 da sua receita corrente líquida com o pessoal. O gasto máximo permitido por lei é de 60%.


Os gastos com pessoal da Prefeitura de Leopoldina foram de 43,79% o que corresponde um gasto na ordem de R$ 51.3 milhões com o funcionalismo público.


Já na Câmara de Vereadores o gasto informado foi de 2,98% com o pessoal (gasto máximo permitido é de 6%) o que corresponde a R$ 3.4 milhões com a despesas salariais.


Comments


bottom of page