top of page

Falta de água é constante nos bairros e moradores cobram soluções


A falta de água em alguns locais da cidade foi um tema frequente no ano de 2020. Uma reclamação que tomou conta das redes sociais e foi parar, inclusive, por diversas vezes nos debates políticos da Câmara de Vereadores, nos quais se discutia uma solução. O ano de 2021 chegou, as eleições acabaram, mas o problema persiste, gerando diversos transtornos para moradores de bairros como Bela Vista, São Cristóvão, Nova Leopoldina, e outros, dos mais altos do município, que têm o abastecimento prejudicado pela localização geográfica.


A auxiliar de produção S. O., 36 anos, mora em um dos bairros afetados há mais de uma década. De uns meses para cá, segundo ela, a falta de água é quase diária, especialmente à noite. “A gente é prejudicada em coisas básicas, como limpeza, até coisas mais importantes, como fazer comida. Sem água, não é possível fazer nada”, lamenta a moradora.


Muitas das vezes a COPASA não atende as chamadas para as reclamações e não registra nenhum aviso antecipado de corte em seu canal no site da empresa.

Semana passada, o ZM denunciou um princípio de vazamento em frente ao Colégio Equipe, no centro da cidade, na qual persiste até a noite desta segunda-feira, 22 de fevereiro.


Os moradores dos bairros atingidos pela falta de água esperam que o problema seja resolvido, porque no final do mês a conta de água chega para pagar.




bottom of page