top of page

Eleições 2022: Minas Gerais tem 2,4 mil candidaturas confirmadas

Prazo para julgamento dos registros de candidatos pela Justiça Eleitoral se encerrou nesta segunda-feira; vice do PCO ao Governo tem registro negado


Terminou na última segunda-feira (12) o prazo para que a Justiça Eleitoral realizasse o julgamento de todos os pedidos de registro de candidatura para as eleições de outubro, incluindo aí o recurso. Conforme os dados que já haviam ingressado no sistema até o início da tarde desta terça-feira (13), 2.394 candidatos tiveram suas inscrições deferidas em Minas Gerais entre candidatos ao Governo do Estado, ao Senado e às 53 cadeiras na Câmara dos Deputados e às 77 vagas na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).


Outras três candidaturas foram deferidas com recurso, 37 indeferidas com recurso e 11 ainda estão pendentes de julgamento. Assim, o número de candidatos no estado ainda pode chegar a 2.445. Levantamento feito pela Tribuna no sistema do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostra que 59 candidaturas tiveram seus registros indeferidos e outros 58 nomes renunciaram à disputa.


Desta maneira, considerando as candidaturas deferidas, deferidas e indeferidas com recurso e ainda pendente de julgamento, restam na disputa 1.355 candidatos a deputado federal; 1.044, a deputado federal; nove chapas ao Senado, formadas por um titular e dois suplentes; e dez candidatos a governador.


O CONTEÚDO CONTINUA APÓS O ANÚNCIO


No caso das candidaturas a vice-governador, nove foram deferidas. Isso porque o registro de Sebastião Pessoa, candidato a vice-governador na chapa de Lourdes Francisco (PCO), foi indeferido em virtude da ausência de quitação eleitoral por irregularidade na prestação de contas referente ao pleito municipal de 2020, quando Sebastião foi candidato a prefeito de Contagem pelo PCO. À Tribuna, ele informou que irá conversar e aguardar uma posição do partido sobre a situação.


PAÍS TEM RECORDE DE RENÚNCIAS DE CANDIDATOS


A um dia do prazo para que a Justiça Eleitoral julgasse todos os registros de candidatura, o número de candidatos que desistiram da disputa nas Eleições 2022 já havia chegado a 799, superando a quantidade de desistentes nas eleições gerais de 2018, quando 770 candidatos abandonaram a campanha. As informações são da Agência Brasil.


Até a última segunda, 876 candidatos tiveram o pedido de registro negado pela Justiça Eleitoral por não atenderem aos critérios da legislação ou apresentarem algum impedimento, incluindo os previstos na Lei da Ficha Limpa.


São os casos, por exemplo, de duas candidaturas à Presidência da República negadas até o momento: a de Pablo Marçal, que pretendia concorrer pelo Pros, mas não comprovou o apoio partidário necessário; e Roberto Jefferson, presidente nacional do PTB, que foi enquadrado na Lei da Ficha Limpa por sua condenação no caso do Mensalão.


Fonte: Tribuna de Minas

Comments


bottom of page