top of page

Diocese de Leopoldina celebra a ordenação de dois diáconos


A Igreja Particular de Leopoldina celebra a vocação e o sacramento da ordem de mais dois filhos: Paulo Emílio Carneiro Xavier e Douglas Pereira Paul. Eles foram ordenados diáconos na tarde deste sábado, 15 de agosto de 2020, na Catedral de São Sebastião, em Leopoldina (MG), pela imposição das mãos de dom Edson Oriolo.


A Solene Celebração Eucarística foi marcada por vários ritos que expressam a entrega dos ordenados a Jesus Cristo e à Igreja, como a imposição das mãos e a Oração Consecratória, elementos centrais da celebração, que constitui também dos ritos preparatórios de apresentação dos eleitos, eleição dos candidatos, homilia, promessa dos eleitos, súplica litânica, veste dos diáconos e da dalmática, entre outros.


Na ocasião, também foi celebrada a Missa do Crisma, tradicionalmente realizada na Quinta-feira Santa, mas que foi adiada por causa da pandemia. O momento é marcado pela Consagração do Crisma e pela bênção dos óleos dos enfermos e catecúmenos, pelo bispo diocesano. Em razões da pandemia, a participação presencial foi restrita a parte do clero e aos pais dos ordenandos, sendo transmitida ao vivo pelas redes sociais


Em sua homilia, dom Edson Oriolo comentou que o momento é muito importante em sua caminhada episcopal, por presidir a missa da unidade. “Nessa verdadeira arena de missionariedade, que é a Igreja Particular de Leopoldina, com o apoio indispensável de todos os sacerdotes que compõem o nosso clero e que hoje renovam as promessas sacerdotais, abraço a responsabilidade de zelar pelos mistérios de Deus e anunciar as riquezas da sua misericórdia”


Sobre os ordenandos, o bispo diocesano disse ser uma alegria acolher os vocacionados para o serviço de Deus. “Esses jovens, que passam a integrar nosso clero, vão receber uma graça sacramental própria, para assistir e servir os bispos e presbíteros na missão de presidir o culto divino, pregar a Palavra, ensinar a doutrina e guiar o Povo de Deus”


O padre Edmilson Ferreira de Souza, reitor do Seminário Maior Nossa Senhora de Guadalupe de Juiz de Fora (MG), trabalhou como formador de Douglas e Paulo Emílio, dizendo estar muito feliz.


“São pessoas boas, fizeram uma experiência de fé, estudos e de crescimento espiritual muito bonitas, sempre obedientes, trabalhadores e muito atentos a tudo aquilo que a formação apresentava. Tenho certeza que ambos terão a oportunidade de ajudar muito a nossa Diocese na construção do Reino de Deus. São capacitados e poderão responder com generosidade e alegria os apelos do bispo, presbíteros e ao Povo de Deus. Eles responderam com alegria ao chamado de Deus e o meu coração está em festa, por mais dois filhos que abraçam a vocação e o sacramento da ordem. É uma conquista eclesial”, celebrou.


O senhor João Miguel Moreira Paul e Jurema Clemente Pereira Paul, pais de Douglas, comentaram sobre a imensa alegria de oferecer um filho para o serviço da Igreja. “Estamos muito orgulhosos. Desde criança observamos com curiosidade e encanto o dom, a sabedoria e a humildade do Douglas”, comentaram.


Os pais de Paulo Emílio, Sebastião Aparecido Ferreira Xavier e Claudinéia Carneiro Xavier também manifestaram com alegria a vocação do filho. “Foi uma caminhada longa que só Deus sabe como foi, mas que agora vemos tudo se concretizando, graças a Deus.


Eu me lembro da época em que o Paulo Emílio saiu de casa com apenas 18 anos e, eu e meu esposo, junto com meus dois filhos, o levamos para o seminário em Astolfo Dutra.


Foi uma alegria leva-lo para o seminario, mas depois quando retornamos para casa, parecia haver um vazio muito grande. O Paulo Emílio sempre foi muito próximo da gente e por isso sentimos muita falta, mas, depois de nove anos de preparação no seminário, sentimo-nos muito felizes de estarmos entregando um filho para a Igreja. Ter um filho seguindo uma vocação cristã tão bonita como essa é uma grande benção de Deus. Hoje, revendo toda caminhada do Paulo Emílio, me lembro da frase de São João Bosco: “Quando um filho deixa o lar para ir para o seminário, Jesus ocupa o lugar dele naquela casa”.


Fonte e foto: Assessoria Diocese de Leopoldina

bottom of page