top of page

Cidades da região voltam a registrar ocorrências em decorrência da chuva

Com o grande volume de águas, rios transbordaram e afetaram diversos municípios


Ainda se recuperando das chuvas que atingiram a Zona da Mata na última terça-feira (3), as cidades da região registraram novas ocorrências nesta quarta (4). Com o grande volume de águas, rios transbordaram e afetaram diversas cidades. Com a cheia do Rio Pomba, os municípios de Cataguases, Guarani, Tabuleiro e Rio Pomba estão em estado de alerta para a possibilidade de transbordamento, o que chegou a ocorrer em alguns pontos. Em Ewbank da Câmara, o aumento do volume de água no Rio Taboões levou a Prefeitura a tomar medidas de segurança. Outras cidades da região também foram afetadas por alagamentos, deslizamentos e outras ocorrências.


Por volta das 17h desta quarta-feira, o transbordamento do Rio Pomba na altura de Guarani levou à interdição da ponte que liga o município a Rio Novo e a Juiz de Fora. O acesso foi tomado pelas águas, assim como algumas ruas da cidade. A cheia deixou Guarani em estado de alerta, especialmente porque o Rio Pomba também recebe as águas do Rio Formoso antes de chegar à cidade.


Desde a noite desta terça, a administração municipal vem informando aos moradores, por meio das redes sociais, sobre o nível das águas, por conta das chuvas que caíram na cabeceira de ambos os rios, de acordo com o prefeito de Guarani, Paulo Neves (PV). Por motivos de prevenção, as aulas foram suspensas. “Estamos trabalhando para minimizar todos os efeitos da chuva, tanto os materiais, quanto para preservarmos a vida, que é o mais importante.”


Em pronunciamento na página do Facebook da Prefeitura de Guarani, o chefe do Executivo reforçou que todas as medidas necessárias foram tomadas. “A situação é grave, mas estamos conseguindo manter com tranquilidade, com serenidade.” Também por meio das redes sociais, a Prefeitura do município informou que o abastecimento de água seria suspenso nos bairros Divino Salvador, Largo da Matriz, Nova Guarani, Caxias, São Luiz e Centro. O abastecimento só será restabelecido após escoamento das águas.

As aulas nas escolas municipais e estaduais foram suspensas nesta quinta-feira (5).


Defesa Civil de Cataguases monitora nível do rio


Cataguases também está entre os municípios que são cortados pelo Rio Pomba. De acordo com a Prefeitura, na tarde desta quarta, o nível do curso d’água estava em 4,67 metros, sendo que, para sair da calha, o nível deve estar em 5,30 metros. A Defesa Civil da cidade monitorou o rio ao longo de todo o dia. Por meio das redes sociais, o prefeito de Cataguases, Willian Lobo (PSDB), informou que uma equipe foi enviada a Astolfo Dutra para levantamento de dados a respeito do nível do Rio Pomba. O chefe do Executivo solicitou, ainda, que a população procure se informar pelos canais oficiais da Prefeitura. “A água que chega a Cataguases em volume de atingir as casas é de 5,8 a 6 metros. Antes disso, ela tem que passar por Astolfo Dutra, e o volume da água (naquele município) demora, em média, oito horas para chegar em Cataguases. Então, teremos o tempo hábil para levar informação da questão das enchentes.”


O Corpo de Bombeiros informou que, em Cataguases, o nível do Rio Pomba chegou a diminuir gradualmente ao longo do dia, entretanto, retomou a elevação por volta de 16h. A corporação seguia em alerta no município para apoios necessários.


Fonte: Tribuna de Minas



Comments


bottom of page