top of page

Chuvas deixam cidades da Zona da Mata em alerta

Alagamentos e possibilidade de transbordamentos de rios preocupam municípios


Após mais um dia de chuvas intensas na região, cidades da Zona da Mata registraram alagamentos nesta terça-feira (3). A preocupação é maior com a possibilidade de transbordamento dos rios, deixando os municípios em alerta. Em algumas localidades, há famílias desabrigadas.

Em Santos Dumont e Ewbank da Câmara, moradores ficaram assustados por conta dos pontos de alagamento formados nas ruas.


Em Cataguases, o nível do Rio Pomba, que corta a cidade, preocupa. Em medição realizada pela Defesa Civil na tarde desta terça, o curso d’água apresentava 4,55m de profundidade, apesar da baixa contínua observada nos últimos dias. Em entrevista à Rádio CBN Juiz de Fora, o prefeito Willian Lobo (PSDB) afirmou que a diminuição do volume da água era aguardada, mas a situação ainda não tranquiliza. “Se nós voltarmos a ter uma chuva forte no Rio Xopotó, na região de Guidoval, ou em Rio Pomba, o risco aumenta. O nosso rio está no limite máximo, pois com 5,5m ele começa a atingir casas.


O monitoramento está sendo feito de hora em hora.


Conforme o técnico da Defesa Civil da cidade, Carlos Henrique Pires Júnior, desde janeiro, a pasta soma 98 ocorrências atendidas. “Temos oito casas interditadas, sendo que duas chegaram a desabar, e um imóvel teve de ser demolido, pois corria risco de desabar sobre outras casas e uma via. Existem algumas áreas com risco de deslizamento, e a Defesa Civil segue orientando os moradores sobre os procedimentos que devem ser tomados”, afirmou à Rádio CBN.


Ainda de acordo com o chefe do Executivo, solicitações de verbas para reparação da cidade foram enviadas aos governos estaduais e federais, mas não houve retorno. “Até agora, o Governo estadual não liberou nenhum recurso para Cataguases. Contatamos também a Defesa Civil federal para que sejam liberados alguns recursos de obras essenciais para liberação de vias importantes da cidade que encontram-se interditadas.”


Piraúba

Em Piraúba, um galpão de materiais de construção localizado na Avenida Darci Prata teve sua estrutura comprometida por conta das chuvas e foi interditado pela Defesa Civil do município. As paredes do imóvel ficaram trincadas, e uma equipe dos bombeiros de Ubá foi encaminhada ao local para avaliação da estrutura. Não houve vítimas.


Além Paraíba monitora Rio Paraíba do Sul


O município de Além Paraíba, distante cerca de 120 quilômetros de Juiz de Fora, mantém o estado de alerta por conta de um possível transbordamento do Rio Paraíba do Sul. Por volta das 21h desta terça, a vazão do rio marcou 1.421 metros cúbicos por segundo, segundo a Defesa Civil do município. A medição, entretanto, vem apresentando sucessivas baixas desde esta segunda-feira, quando o curso d’água atingiu, de acordo com o Corpo de Bombeiros, 1.700 metros cúbicos por segundo, sendo que, para que ocorra uma enchente, a vazão deveria ser igual ou superior a 1.900.


Em entrevista à Rádio CBN Juiz de Fora na manhã desta terça, o coordenador da Defesa Civil de Além Paraíba, Walter Rezende, informou que desde 20h de segunda-feira a vazão do rio se estabilizou, sendo que a tendência era de o nível do rio abaixar gradativamente ao longo do dia, o que se confirmou em nova medição às 18h de terça.

Ainda na noite desta terça, o Executivo emitiu um pronunciamento alertando a população sobre falsas notícias com relação a um possível rompimento da barragem do reservatório de Anta. “Trata-se de mais uma fakenews sem fundamento. Visitamos a usina em janeiro do ano, onde foi entregue mais um relatório da barragem comprovando sua segurança e condições de funcionamento”, esclarece a nota.

Fonte: Tribuna de Minas



Comentarios


bottom of page