top of page

Censo 2020: IBGE abre concurso para 208 mil vagas no Brasil; 22 mil só em Minas

Salários são de até R$ 2.100, e o nível de exigência é a partir do ensino fundamental completo


O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) publicou nesta quinta-feira (5) dois editais de processos seletivos simplificados para o preenchimento de 208.695 vagas temporárias, em todo o país, para a realização do Censo Demográfico 2020.


Em Minas Gerais, são oferecidas 18.746 oportunidades para a função de recenseador, distribuídas em todos os municípios do Estado, 230 para a de agente censitário municipal e 2.950 para o cargo de agente censitário supervisor, totalizando quase 22 mil vagas. O objetivo do censo é retratar a realidade brasileira do início da década.


Para concorrer à vaga de recenseador, é necessário ter ensino fundamental completo. Os profissionais contratados vão visitar domicílios e realizar entrevistas e serão remunerados de acordo com a própria produtividade. “O recenseador usa um equipamento chamado dispositivo móvel de coleta, com georreferenciamento, que faz um somatório das pesquisas. Ele recebe por casa visitada e por pesquisa feita, cada item tem um valor estipulado”, explica o coordenador administrativo do censo demográfico em Minas Gerais, Eduardo de Britto.


Os interessados nas vagas de recenseador podem fazer uma simulação de estimativa de remuneração no site do IBGE. Quem for trabalhar 30 horas semanais na área urbana de Belo Horizonte, por exemplo, tem uma renda mensal prevista de R$ 2.613,24. Nas áreas rurais de difícil acesso, os profissionais receberão auxílio-locomoção.

Para as vagas de agente censitário municipal, é oferecida remuneração mensal de R$ 2.100. Esses profissionais têm função mais administrativa e serão responsáveis por tarefas como controle de gastos e locação de carro e por repassar as informações para a coordenação. Já o agente censitário supervisor vai receber R$ 1.700 mensais. Ele terá uma ocupação mais técnica e vai acompanhar de perto o trabalho dos recenseadores. Para se inscrever em ambas as oportunidades, é preciso ter ensino médio completo.


As inscrições para os dois processos seletivos podem ser feitas até 24 de março pela internet. Os contratos terão vigência de 30 dias e podem ser prorrogados de acordo com a necessidade do trabalho e a disponibilidade de recursos orçamentários. A previsão é de que o contrato dos recenseadores tenha duração máxima de três meses, e o dos agentes censitários, de cinco meses. Os profissionais terão direito a férias e 13º salário proporcionais.

Fonte: Jornal O Tempo



bottom of page