top of page

Carreta de oxigênio que tombou na Serra da Vileta permanece no local; risco de explosão continua

Equipe do Pelotão de Emergências Ambientais e Resposta à Desastres (Pemad) do Corpo de Bombeiros de Belo Horizonte está no local. Ainda não há previsão para retirada do veículo.


Uma carreta carregada com oxigênio que tombou na madrugada deste domingo (18) permanece na Serra da Vileta, em Leopoldina na manhã desta terça-feira (20), dois dias após o tombamento.


Segundo o Corpo de Bombeiros de Leopoldina, uma equipe do Pelotão de Emergências Ambientais e Resposta à Desastres (Pemad) de Belo Horizonte está no local trabalhando para a retirada da carga de oxigênio em segurança. A retirada do veículo é de responsabilidade da empresa.


O subtenente do Pelotão de Emergências Ambientais e Resposta a Desastres de Belo Horizonte informou que, por se tratar de produto considerado perigoso, com alto risco de explosão, a equipe do Pemad acompanha os trabalhos e faz o monitoramento para manter a segurança da área. Ainda não há previsão de quando o serviço será finalizado.


Após o fim dos trabalhos para retirada do veículo e da carga, uma vistoria para averiguar se o oxigênio será dado como perdido ou poderá passar por processo de reutilização. O trânsito no local está liberado.


Uma equipe do Núcleo de Emergência Ambiental, da Secretaria de Meio Ambiente de Belo Horizonte também irá até o local após a retirada do veículo e da carga para realizar vistoria e averiguar possíveis danos ambientais.


* Com informações do G1 Zona da Mata

Commentaires


bottom of page