top of page

Sancionada lei que inscreve Chico Xavier no Livro dos Heróis e Heroínas da Pátrias

Considerado um dos maiores médiuns da história, Chico faleceu em Uberaba, em junho de 2002.


O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), sancionou a lei que inscreve o nome do médium Chico Xavier no Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria, que homenageia personagens considerados fundamentais para a construção da história brasileira. A Lei n.º 14.201 foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) de quarta-feira (8).


A proposta de incluir o nome do médium no livro, de autoria do deputado Franco Cartafina (PP-MG), foi aprovada em agosto pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados.


O Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria é um documento que preserva os nomes de figuras que marcaram a história do Brasil. O chamado Livro de Aço encontra-se no Panteão da Pátria, na Praça dos Três Poderes, em Brasília (DF).


Chico Xavier


Francisco Cândido Xavier completaria 111 anos em abril de 2021. Ele nasceu em Pedro Leopoldo, mas morou em Uberaba de 1959 até a morte, em junho de 2002. Até hoje, a figura do médium é associada a mensagens de fé, amor e esperança, obras de caridade e divulgação da doutrina espírita mundo afora.

Ele é considerado um dos maiores médiuns da história, com intensa dedicação à psicografia. Expoente da Doutrina Espírita no Brasil, lançou mais de 400 livros espíritas e cedeu os direitos autorais de todas as obras para instituições de caridade. Chico Xavier foi indicado ao prêmio Nobel da Paz na década de 1980.


Por G1 Triângulo e Alto Paranaíba

Bình luận


bottom of page