top of page

Bernardo Guedes se posicionou contrário à municipalização das escolas estaduais


Desde o primeiro momento que tomou conhecimento do projeto “Mãos Dadas”, o vereador Bernardo Guedes foi um defensor de que ele não deveria ser implementado em Leopoldina a partir do que estava sendo proposto pelo Governo de Minas Gerais e, sobretudo, pelo momento delicado que vivemos, com uma pandemia e grande crise sanitária e econômica, o que não permitiria realizar um grande debate com os envolvidos.


O tema foi levantado pela primeira vez em sessão ordinária da Câmara Municipal de Leopoldina, realizada no dia 12 de abril. Trata-se de um projeto já apresentado nos anos 90 que pretende municipalizar as escolas estaduais de ensino fundamental. Isso significa que o Estado quer passar parte importante da gestão da educação para as mãos do município, algo que já ocorreu anteriormente.


Em publicação nas redes sociais no último dia 28 de abril, Bernardo foi enfático: “Posso dizer que se chegar à Câmara Municipal votarei contrário à esse pé na porta da educação. Prezo por um estado mais forte, com escolas estruturadas e professores valorizados”, disse. Após intensa manifestação por parte dos profissionais da educação liderado pelo SindUTE, o Prefeito Pedro Augusto comunicou ontem, 29 de abril, que Leopoldina não irá aderir ao projeto neste momento.

Comentários


bottom of page