top of page

Açaí: o poderoso superalimento brasileiro


Nesta terça-feira (05/09) é comemorado o dia do açai. Você já experimentou essa fruta tipicamente brasileira e conhecida internacionalmente?


A fruta, originária do bioma amazônico, tem uma rica história, tradição e uma presença cultural dominante no Brasil, tornando-se cada vez mais um superalimento apreciado no mundo inteiro.


As principais espécies de açaí cultivadas no Brasil são: Euterpe oleracea e Euterpe precatoria. A principal diferença entre elas é que a primeira apresenta abundância de perfilhos. O fruto pode ser dividido em dois tipos:


Açaí roxo: apresenta cor púrpura quando maduro e é muito utilizado para a produção de “vinho de açaí”, bebida muito conhecida nos estados amazônicos, base da alimentação de muitas populações ribeirinhas.


Açaí branco: possui cor verde brilhante quando maduro, fornecendo um suco de cor creme-clara.


SUPER ALIMENTO


Para as tribos indígenas, o açaí era uma fonte crucial de alimento durante o período de chuvas, quando a caça e a pesca se tornaram mais escassas. Com o passar do tempo, o alimento deixou de ser apenas um sustento para os moradores das regiões ribeirinhas da Amazônia e passou a ser um ícone da culinária brasileira. No início dos anos 2000, o açaí ganhou notoriedade internacional como um superalimento, sendo amplamente consumido na forma de smoothies, sorvetes, sucos e até mesmo em pratos salgados.


É impossível falar da fruta sem destacar sua importância cultural. Ele é o centro de festivais e eventos regionais. No esporte, o açaí ganhou notoriedade como um alimento preferido entre muitos esportistas. Ele também é um poderoso aliado à saúde. Rico em antioxidantes, ajuda a combater os radicais livres, garantindo a prevenção de doenças cardíacas e câncer. Possui altos níveis de cálcio, ferro, potássio e vitaminas, sendo um aliado para a saúde óssea, o sistema imunológico e a saúde do coração.


Atualmente, a produção brasileira de açaí se concentra em 12 estados, além do Pará: Acre, Rondônia, Amazonas, Mato Grosso, Roraima, Tocantins, Maranhão, Bahia, Alagoas, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Espírito Santo.

bottom of page